Fundo

“O livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive, e não tendo ação em si mesmo move os ânimos e causa grandes efeitos…”.

Padre António Vieira, Sermão de Nossa Senhora da Penha de França (1652)


O termo “Livro Antigo” é usado para denominar documentos impressos entre 1501 e 1800, incluindo as publicações de edição limitada, as que se produziram para venda por encomenda e as que posteriormente a 1801 foram editadas de forma artesanal. No entanto, é comum estender o conceito de livro antigo às publicações editadas até 1820.

Sobretudo no domínio da Teologia, Filosofia e Direito, estas obras constituirão, para a investigação, um recurso fundamental para o estudo e compreensão da História das Ideias, Doutrinas e Correntes Filosóficas.